Arte Viva Biojóias – Beleza, Sofisticação e Respeito ao Meio Ambiente

Conhecer Marília Rabello foi mais um presente que esse rico mundo virtual nos deu através dos blogs! Uma mulher doce em suas palavras e em sua arte… Forte em seus conceitos e objetivos… Doçura e força juntas trouxeram como resultado a Arte Viva Biojóias, loja que ambienta suas peças. Um artesanato conceitual contemporâneo que Marília define como aquele que “se destaca das demais categorias pela inovação” – elemento fundamental em sua criação. Marília se permite criar, deixar fluir… Sentimos isso a cada peça apresentada por ela… Cada uma possui descrição que nos faz refletir e entender a alma de seu trabalho. Nosso portal ama moda, arte e sustentabilidade e a melhor forma de conhecer uma obra é conhecendo o artista… Só assim conhecemos a plenitude desta obra, o sentimento, a história… O resultado é sempre fantástico quando mergulhamos no mundo da designer. Marília nos concedeu uma entrevista muito especial onde mostra sua base, seus conceitos e a profundidade de seu trabalho…

DMA – Onde nasceu? Onde mora hoje?

MR – Nasci em Brasília e vivo aqui até hoje, considero Brasília um lugar maravilhoso para viver, com inúmeras possibilidades, aqui existem pessoas de todas as partes do Brasil e essa mistura de culturas é muito rica, a diversidade me encanta.

DMA – Marília por Marília?

MR – Sou uma virginiana não muito perfeccionista, sempre trabalhei na área comercial e de marketing de algumas empresas, sou persistente e sempre acredito nos meus sonhos.  Sou casada a 25 anos e tenho dois filhos, moro no “mato” uma área rural próxima a Brasília, muito perto do que mais gosto nessa vida: “A NATUREZA” .

DMA – Defina para nossos leitores a “BIOJÓIA”.

MR – A Biojóia é um adorno produzido a partir de materiais extraídos da natureza, tais como sementes diversas, fibras naturais, casca do coco, conchas, madrepérola, capim, madeira, ossos, penas, escamas, com ouro, prata, pedras preciosas, semipreciosas e outros materiais nobres. Trata-se, portanto, de criações artísticas, tipicamente brasileiras, que aproveitam a riqueza de cores, texturas e aromas da flora brasileira, principalmente para o público feminino. São produtos de alto valor agregado pela incorporação do conceito de desenvolvimento sustentável em sua matéria prima, as peças já são diferentes na origem.

DMA – Arte Viva Biojóia (sua grife) por Marília?

MR – A minha intenção sempre foi de que a marca ARTE VIVA fosse associada imediatamente a sustentabilidade e preservação do meio ambiente, todo o meu trabalho está voltado para isso, até agora meus objetivos estão sendo alcançados. Com a incorporação de trabalhos feitos a partir de materiais reciclados como as garrafas PET e as sacolas plásticas de supermercado esse conceito sustentável está sendo reforçado cada vez mais.

DMA – Como foi o início, a introdução no artesanato?

MR – A idéia começou a ser desenvolvida em 2008 com o simples intuito de hobby, a partir daí tomei gosto pela criação e desenvolvimento de peças que além de terem estilo e serem únicas, são confeccionadas com matéria prima natural e sustentável o que permite inúmeras possibilidades. Deparei-me com certa rejeição, pois, existe a cultura de que peças confeccionadas com sementes não são finas nem tão pouco sofisticadas, mais com criatividade e o uso de materiais cada vez mais inusitados este conceito está sendo desmistificado.

DMA – Como define sua arte?

MR – Totalmente intuitiva, não programo nada, nem tão pouco penso em tendências e modismo, a minha única preocupação é criar peças que possam ser usadas em várias ocasiões por pessoas que se preocupam com o meio ambiente além do seu próprio bem estar.

DMA – Qual a técnica usada?

MR – Misturo de tudo um pouco (macramê, nós),  mais a técnica que mais utilizo e a intuição, gosto de criar e utilizar como técnica o que me vem a cabeça, dessa forma tenho a impressão que as peças ficam mais espontâneas e criativas.

DMA – Como é seu processo de criação?

MR – A preocupação com o meio ambiente e sustentabilidade estão sempre presentes no processo de criação, acredito que o que faz bem ao meio ambiente e a natureza com certeza fará bem ao ser humano e essa visão é muito inspiradora.

DMA – Qual matéria prima usada?

MR – Sementes variadas como o açaí, jarina, babaçu, jupaty, paxiuba, tucumã, murumurú, cristais, pedras brasileiras, couro, fitas. Ultimamente tenho feito um trabalho experimental com reciclagem de garrafas PET e sacolas descartáveis que estou gostando muito. Não utilizo nenhum tipo de acrílico, plástico não reciclado ou metais. Prezo pela matéria prima natural porque em época de preservação é muito importante saber cada vez mais, que a natureza não produz lixo e sim matéria prima da mais alta qualidade que se aproveitada de forma sustentável poderá gerar receita as cooperativas da comunidade local, onde oportunidades de emprego e renda são escassos.  Por se tratar de matéria prima orgânica, é necessário que se tenha alguns cuidados especiais, no intuito de manter a sua vitalidade natural e prolongar a vida útil da jóia. Evitar contato com a água, produtos químicos e temperaturas muito elevadas. Guardar em local seco e arejado, nunca dentro de caixinhas.

DMA – O que inspira a Marília?

MR – A natureza que além da beleza, carrega elementos naturais que possuem uma energia toda especial, que é transmitida a quem os usa. A biodiversidade do Brasil é especial, além de muito bela possui uma rica variedade de matérias primas encontradas somente na Floresta Amazônica e em algumas regiões do nosso país, isso é a maior fonte de inspiração que um artesão poderia ter.

DMA – Como comercializa seus produtos?

MR – Basicamente através da internet, e a pouco mais de dois meses passei a fazer parte de um projeto muito interessante voltado para a exportação de artesanato brasileiro o Brazil Handicraft criado pelo Instituto Centro CAPE (Instituto Centro de Capacitação e Apoio ao Empreendedor) / Central Mãos de Minas com o apoio da APEX Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Este projeto além de divulgar e comercializar as peças no exterior fornece informações e orientações muito importantes para os interessados no comércio exterior. Participo também de algumas feiras. No início desse ano participei do Capital Fashion Business, um espaço muito interessante onde compradores nacionais e internacionais estão presentes a fim de conhecer o Artesanato da Região para futuras parcerias. Em Agosto será a segunda edição do CFW (Capital Fashion Week) e com certeza a Arte Viva estará presente.

DMA – Como vê o artesanato e a posição do artesão no Brasil?

MR – Sempre houve certo preconceito com peças artesanais, não só os acessórios mais o artesanato em si. Essa atitude vem aos poucos, se modificando, principalmente por agregar todo um conceito de sustentabilidade e responsabilidade social. Atualmente graças a espaços como o Duas – Moda e Arte as pessoas começaram a reconhecer o artesanato como algo “Cult”, sofisticado, valorizado e com estilo próprio. Com certeza mais pessoas terão interesse em exibir acessórios ecologicamente corretos. As Biojóias  são muito mais que um simples modismo, na verdade tudo é uma questão de estilo e cultura que vem contribuindo e muito com a causa ecológica e ambiental. Na criação de uma peça o que vale é a simplicidade em parceria com a criatividade. Infelizmente quanto mais próximos estamos dessa riqueza natural menos valor damos a essa arte, os brasileiros em geral acreditam que peças artesanais feitas em sementes, madeiras, pedras, resinas, cristais  não tem muito glamour, mais na verdade mais que glamour as mulheres hoje em dia tem que ter “estilo”. Nessa área nada é feito em série, todas as peças são únicas em cores, formatos e texturas, o produto final possui aparência única por isso são ideais para as pessoas que tem estilo próprio e não se prendem a ditadura da moda convencional.

DMA – Existe uma peça preferida?

MR – Não, as peças são únicas, cada uma possui uma identidade, mais muitas vezes me surpreendo com o resultado final como foi o caso das peças de material reciclado. No caso dos colares de garrafa PET utilizei duas garrafas para fazer cada peça, no final me senti realizada não só pela estética da peça mais também por saber que com aquela atitude consegui  evitar que duas garrafas de plástico fossem descartadas na natureza…Imagine se cada um de nós pudesse fazer isso todos os dias…Seria maravilhoso!!!!

DMA – Um momento marcante na criação de sua marca?

MR – A marca assim como tudo foi pura intuição, o nome “Arte Viva” foi o primeiro que me veio à cabeça e combinou perfeitamente com a minha filosofia.

DMA – Como a sustentabilidade influencia a vida da Marília?

MR – A sustentabilidade é o que motiva a minha vida e o meu trabalho, sempre tive preocupação com responsabilidade social, preservação do meio ambiente e sustentabilidade mas, nunca realizei efetivamente nada para mudar ou influenciar pessoas nesse sentido, até surgir a “Arte Viva”. Hoje fico feliz ao ver o interesse das pessoas pela matéria prima, pela forma que a matéria prima é extraída da natureza e etc. Esse interesse atua positivamente na vida das pessoas.

DMA – Planos para o futuro?

MR – Em breve estarei iniciando um trabalho social numa comunidade carente do entorno de Brasília, quero repassar o que sei para jovens que estão no grupo de risco de dependência e prostituição. Mais importante do que saber fazer algo é saber dividir o conhecimento, em benefício dos menos favorecidos da sociedade.

DMA – Uma palavra para incentivar os artesãos  que estão começando…

MR – Acredite no seu sonho, mesmo que nada seja favorável à primeira vista, o que vale é acreditar em si mesmo, trabalhar muito e desistir jamais!!!

DMA – Algo que não perguntamos e que gostaria de falar?

MR – Gostaria de agradecer a oportunidade de estar nesse espaço tão privilegiado, a primeira vez que tive acesso ao Duas – Moda e Arte admirei profundamente a idéia, o texto o layout da página, enfim, achei tudo de bom!!!! E nem poderia imaginar que um dia teria a honra de estar aqui… São pessoas como nós e vocês que farão a diferença para um mundo melhor.

As peças de Marília, resultado da combinação de diversos elementos, tem harmonia, beleza, alimentam a vaidade sem agredir ao meio ambiente. Satisfazem aos olhos ávidos pelo belo… Atendem aos sinais de atenção que a natureza nos emite… Inspire-se!

Gostou do trabalho de Marília e da Arte Viva Biojóias? Visite seu blog:

http://biojoiasarteviva.blogspot.com/

Conheça sua Loja:

www.artevivabiojoias.comwww.elo7.com/artevivabiojóias

Marília, obrigada por compartilhar seu trabalho, seus ideais, seus pensamentos e seus planos conosco. De fato  não só a biojóia mas a sustentabilidade em sua totalidade precisam e, já tem sido desmistificadas e desassociadas de produtos “não fashions” ou “não usáveis”. É fashion e, acima de tudo, inteligente e um ato de empreendedorismo criar e usar produtos sustentáveis.  É muito especial ter pessoas com o seu potencial criativo e sustentável em nossa Galeria. Este espaço é seu também… Quando iniciar seu projeto social, fazemos questão de divulgar com detalhes… Sustentabilidade e dignidade social – único caminho para mudar este planeta! E disseminar esta filosofia como você vai fazer é sucesso garantido. Imortaliza um trabalho… Torna-o eterno! É isso que desejamos a você: que seu trabalho ganhe o mundo! Conte com o Duas Moda e Arte para divulgar as novidades.

Post by Lu Jordão

Fotos: Marília Rabello (nossa Designer entrevistada arrasa na fotografia, gente!)

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Arte, Moda, Uncategorized

7 Respostas para “Arte Viva Biojóias – Beleza, Sofisticação e Respeito ao Meio Ambiente

  1. Querida Lú…
    Gostaria de agradecer a oportunidade de estar aqui em destaque no Duas – Moda & Arte…
    Me sinto muito a vontade nesse espaço tão fashion…
    Fico realmente lisongeada…e como já te falei anteriormente a natureza precisa de gente como nós!!!!
    Um bj bem grande e muito sucesso pra todos!!!

  2. Lia Medeiros

    Lindo trabalho! Achei lindas as peças em pet e pérolas… Muito estilosas!

  3. Adna

    Acho incrível esse dom de fazer sugir coisas lindas de matéria prima inusitada… O resultado é belo, doce. Muito especial!

  4. Jo Lucena

    Vi a chamada pelo twitter… ter acesso a este tipo de trabalho com essa riqueza de informação é muito legal! Parabéns a Designer e ao Blog.

  5. Adorei os trabalhos da Marília, parabéns a artista.

    Esse blog como sempre está um luxo.

  6. Meninas, qual as cores favoritas de vocês? Pergunto isso pois gostaria de criar dois cachecóis sustentáveis (com fitas cassetes) e lhes enviar de presente.

    Beijos,
    Alexandre Heberte.

    • Obrigada meu querido, agradeço imensamente seu comentário sempre muito gentil!!!! Tenho visitado sempre o seu blog e cada vez fico mais encantada com a sua arte!!!! Pode ter certeza que o mundo precisa muito de artistas sensíveis!!!!
      Um bj grande e muita sorte!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s