Vanguarda Inspiradora – MMM -> Maison Martin Margiela

Marca extremamente inteligente na concepção de suas roupas, unindo o antigo e o moderno, o discreto e o ousado, o delicado e o pesado. Consegue ser vanguardista sem espantar o olhar fashionista. Separamos algumas peças vintage inspiradoras e  com pegada total de artesanal e reaproveitamento de zipers, luvas, chapéus… Achamos muito interessante a forma limpa e harmoniosa resultando neste trabalho que une moda, arte e a pegada do feito a mão que tanto amamos! Quando podemos olhar moda como arte e vice-versa, ganhamos em criatividade e inspiração!

Peças arte, não são?? Vale a visita ao site da marca… As imagens são de lá! Visite:

http://resurrection-margiela.avl.1stdibs.com/store/avl_search.php?FRID=bGrEZ5k%253D

http://www.ablogcuratedby.com/maisonmartinmargiela/

No blog da marca eles deram um show de sustentabilidade  ao disponibilizar sua equipe para, com uma versão simplificada das técnicas artesanais, em um DIY com dezesseis passos e oito pares de meias brancas, criar um suéter estiloso com detalhes incomuns nos cotovelos e ombros…

As noções desconstrutivas da Maison foram abertas aos seus consumidores, revelando seu mundo criativo e o preço pago por alguns pares de meias…

Gostaram? Então visitem o site de Maison Martin Margiela e, vamos dar continuidade as reflexões sobre consumo consciente… Isso é fashion, inteligente e ecologicamente correto!

Post by Lu Jordão

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Arte, Moda, Uncategorized

Uma resposta para “Vanguarda Inspiradora – MMM -> Maison Martin Margiela

  1. Estatuto do Artesão. Aproveitamos a oportunidade para informar sobre o Projeto de Lei Nº 3.926 / 2004, mais conhecido como Estatuto do Artesão, de autoria do deputado Eduardo Valverde (PT/RO), está a seis anos tramitando na Câmara dos Deputados, em BRasília. O terceiro relator deputado Roberto Santiago (PV/SP), designado pela Comissão do Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTAS) da Câmara, recomenda a aprovação do Estatuto do Artesão, examinado e aprovado, anteriormente, pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, da Indústria e Comércio da Câmara. Roberto Santiago afirma que a atividade artesanal, até o momento, “não recebeu o devido reconhecimento legal e tampouco o estímulo ou a valorização necessária”. Santiago informa, também, que durante os trabalhos de análise da matéria, foram feitos contatos com representantes dos artesãos, e que há anos reivindicam o reconhecimento legal da profissão, do artesanato e bens alimentares tradicionais como atividade econômica, e que é chegada a hora de legitimar a atividade dos artesãos. Assim recomendamos a todos os artesãos a leitura do Projeto de Lei Nº 3.926 / 2004, pois a matéria diz respeito a mais de 8.5 milhões de artesãos espalhados por todo território BRasileiro, responsáveis por movimentar cerca de R$ 30 bilhões por ano. BRartesanato – Ted Machado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s