Thiana Santos – Artista Plástica que usa garrafas pet com sofisticação extrema

Recebi um e-mail da Artista Plástica Thiana Santos, de Recife… Visitei seu blog. Ao verificar seu trabalho fui tomada por aquela paixão que motiva-me a escrever somente sobre o que mexe comigo… O sentimento que me leva a fazer posts extensos com o registro de uma obra, de um artista, seus sentimentos, seus objetivos… O sentimento que move nosso blog ao acreditar que a arte, a moda, a sustentabilidade e a dignidade quando se misturam, resultam em equilíbrio e sucesso. Normalmente começo com a entrevista… Neste post, vou começar com os trabalhos de Thiana… Um trabalho arrojado, cheio de estilo, design moderno e sofisticado, com  sua assinatura forte, distinta e, cheio de  suas convicções… Peças de um bom gosto tão absurdo que levam àqueles que não acreditam na reciclagem ou reuso com beleza e classe, a refletirem sobre seus conceitos (principalmente os de consumo)… Estou certa disso!

Gostou? Então delicie-se com a entrevista de Thiana…

DMA – Onde nasceu?

TS – Sou natural de Recife, Pernambuco.

DMA -Onde mora hoje?

TS – Na década de 80, morei em Salvador, onde cursei a Faculdade de Belas Artes, atualmente moro em Recife.

DMA – Thiana por Thiana?

TS – Cristiana, apelido Tiana, por força da numerologia… Thiana. Geminiana, casada, 2 filhos. De família tradicional de artistas ligados ao teatro, cresci no meio de pessoas que valorizam a arte de maneira geral. Cursei Belas Artes, fiz cursos de pintura em porcelana, textura em parede, ouriversaria, porém, só depois dos 30 anos, descobri habilidade para desenvolver produtos, a partir da reulitização de materiais.

DMA – Defina para nossos leitores a  sua arte.

TS – Tenho como objetivo re-significar a reutilização de garrafas pet para o desenvolvimento de produtos artesanais, promovendo um resultado sofisticado e inovador.”

DMA – Como foi o início, a introdução na arte de reuso e sustentabilidade?

TS – Observando nas praças e parques, a quantidade e diversidade de material orgânico disponível no chão, sementes, folhas, vagens e palhas, comecei a coletar para montar móbiles com o objetivo inicial de ambientar minha varanda. Pronto, tomei gosto! As primeiras experiências com as garrafas plásticas (PET), surgiram a partir da necessidade de buscar novos materiais e da observação de grande quantidade deste material descartado no lixo urbano.
A questão da sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente são fundamentais no trabalho que realizo. Acredito que o artista/designer tem um compromisso, além da inovação e originalidade, com a prática de projetos e processos de produção responsáveis. Acredito que o designer tem um papel importante nesse processo de conscientização do consumidor responsável e por isso, temos o dever de desenvolver produtos de qualidade, aliado ao compromisso com as questões ambientais.

DMA – Qual a técnica usada?

TS – Foi através de experimentações, que adaptei as ferramentas que usava para produzir as jóias artesanais, passando a usar nas garrafas, descobri que é possível modificar a forma e a textura, dando uma nova “cara” ao Pet. Desenvolvi diversas texturas como: Fosca, Cristal e Névoa, aplicadas com uma máquina semi-profissional. A técnica do “sanduiche” de Pet, utilizada em alguns produtos que possibilita interferir com outros materiais como as sobras de tecidos, filetes de pet, restos de tecidos, etc…  Diversas técnicas de queima também são utilizadas, pois o Pet reage de forma diferente a várias ferramentas, por exemplo, o calor através da vela é diferente do calor através de uma chapa quente. Estou sempre pesquisando, experimentando ferramentas que possam trazer um resultado diferente, um acabamento perfeito, sem utilizar produtos que possam vir a modificar a essência do material, não uso produtos químicos ou tóxicos, como as colas, tintas e vernizes, que possam prejudicar o ciclo do produto. As peças podem ainda seguir para uma empresa recicladora. O produto que faço NÃO é reciclado, e SIM reciclável. Os produtos são desenvolvidos a partir da REUTILIZAÇÃO de garrafas Pet.

DMA – Como é seu processo de criação?

TS – No processo de criação, gosto de brincar com as formas e texturas, cortes e encaixes, vou experimentando… fico matutando… visualizo desenhos e deixo que os elementos me “digam” o que “querem” ser! As vezes acordo com flashes, soluções para executar algo, idéias de uso de ferramentas inusitadas, pois ainda não existem no mercado, ferramentas específicas para trabalhar com este material.

DMA – Qual sua matéria prima?

TS – Material orgânico: sementes, vagens e palhas.
Material lixo urbano: Garrafa Pet, lonas publicitárias, embalagens de desodorantes, entre outros.

DMA – A influência para o seu trabalho?

TS – Artistas, Designs, Arquitetos e Decoradores, são muitas as pessoas que de alguma forma influenciaram meu trabalho. Não posso deixar de citar, Janete Costa, Alejandro Sarmiento, minha família e amigos.

DMA – O que inspira a Thiana?

TS – Um novo olhar: “O estudo e a prática sobre o tema Consumo Consciente, somado a necessidade de um mercado sempre ávido por novidades, me levou a refletir sobre a responsabilidade do descarte de tudo que consumimos”. Consciente que a garrafa plástica é um componente do lixo contemporâneo que leva mais de 100 anos para se decompor, me dediquei à pesquisa para trabalhar este tipo de material.

DMA – Como comercializa seus produtos?

Atelier Thiana Santos (Recife)
Lojinha do MAMAM – Museu de Arte Moderna Aluísio Magalhães (Recife)
Loja Refazenda (Recife)
Loja Mutações – Consumo Responsável (Rio de Janeiro)
Loja Projeto Terra (São Paulo)
Atendo a pedidos no Brasil e Exterior

DMA – Como vê o artesanato e a posição do artesão no Brasil?

TS – Artesanato, a meu ver, representa a riqueza de uma região, o saber fazer de um povo. Nos trabalhos que já realizei junto a comunidades, percebo que o artesanato é uma opção de fonte de renda, mas falta qualificação, identidade cultural, apuro estético e criação. O artesão, em sua maioria, tem como prática comprar revistas para copiar moldes, desenhos que se repetem em diversas partes do Brasil, perdendo assim referências de cada região. Por exemplo: Dei consultoria para uma associação de Tapeceiras no interior da Paraíba, local de muitos cactos, bode, onde o estado é produtor de algodão colorido. Os desenhos dos tapetes produzidos com lã e desenhos de flores encontrados em várias partes do Brasil. Acho pertinente informar algumas questões sobre o tema.

Artesanato: Atividade produtiva de objetos e artefatos, produzidos manualmente ou com a utilização de meios tradicionais ou rudimentares, com habilidade, destreza, apuro técnico, engenho e arte. O artesanato pode ser dividido em várias categorias, segundo o fim a que se destina, pondo ser: utilitário, decorativo, lúdico, expressivo ou religioso.

  • Artesanato tradicional: Artefatos com forte expressão e relação com o folclore e as tradições de uma determinada região ou grupo social. Ofícios tradicionais por ofícios: ceramistas, tapeceiros, rendeiras, etc.
  • Artesanato contemporâneo ou conceitual: Artefatos criados e produzidos por indivíduos com maior grau de escolaridade, em geral do meio urbano. Estes produtos são determinados por uma demanda de mercado com motivos, inspirações, iconografias e materiais influenciados pela moda ou pelas expressões artes.
  • Artesanato popular: Produtos utilitários produzidos com sobras industriais ou com materiais reciclados.

Design: é uma atividade criativa que tem por objetivo determinar as múltiplas qualidade de um objeto, processo, serviço ou sistema em todo seu ciclo de vida. Deste modo o design é o fator central na humanização da tecnologia e fator crucial nos processos de intercâmbio cultural e econômico.

Produtos típicos: Produtos agrícolas obtidos a partir de processos tradicionais de produção, em geral trazidos por imigrantes e que representam a cultura de um determinado grupo social ou região.

Souvenir: Produtos estereotipados alusivos a elementos do cotidiano, simbólicos ou religiosos que fazem referência a uma determinada região ou localidades. Em geral são produzidos em larga escala, às vezes industrialmente, de baixo custo, cujo objetivo é estritamente comercial.

Trabalhos manuais: Artefatos de uso pessoal ou doméstico, de caráter utilitário ou decorativo, produzidos em tempo ocioso como complemento de renda familiar.

DMA – Existe uma peça preferida?

TS – É difícil escolher, pois cada peça tem um significado único, mas para citar trabalhos mais recentes, a Luminária Enroladão e a Bolinhas de Luz Roll-on.

Luminária Bolinhas de Luz

Luminárias Enroladão

DMA – Um momento marcante na criação de sua marca?

TS – A abertura do Atelier, localizado no centro da cidade, na tradicional rua da Aurora, beira do rio Capibaribe, local que congrega diversos espaços de manifestações culturais, como museu, teatro, cinema e atelier.

DMA – Como a sustentabilidade influencia a vida da Thiana?

TS – O termo sustentabilidade está sendo utilizado em todas as áreas, de forma ampla, mas a meu ver, ainda são poucas ações na prática. Tenho procurado fazer minha parte, colocando em prática a coleta seletiva, levando as sacolas de tecido para transportar compras, economizando água, energia e tantas outras pequenas ações que podem minimizar os problemas de nossa Terra.

DMA – Vimos que você trabalha objetos de decoração e acessórios, agindo em moda e em arte. Para você as duas coisas – moda e arte – caminham juntas?

TS – Moda e arte são atividades humanas ligadas a manifestações de ordem estética, não se separam e se completam.

DMA – Vimos em seu Blog que você atuou em eventos e revistas… Foi difícil o reconhecimento trabalhando com o reuso e sustentabilidade?

TS – Como trabalho com um tema que está “na moda”, e procuro fazer um trabalho diferenciado, isso tem me aberto espaço de divulgação. Apesar do reconhecimento deste trabalho, através da mídia, lojistas, convites para palestras e eventos, ainda sinto certa resistência quanto ao consumo dos produtos.

DMA – Planos para o futuro?

TS – Colocar em prática um projeto social, que a muito venho amadurecendo;
Abrir o atelier para oficinas;
Encontrar meu espaço no mercado externo.

DMA – Uma palavra para incentivar os artesãos, artistas plásticos  que estão começando…

TS – Persistência, pesquisa de tendências sem perder as referências, respeito ao consumidor, liberdade de criação e apuro do olhar, prática, prática, prática.

DMA – Algo que não perguntamos e que gostaria de falar?

TS – Agradeço a oportunidade de mostrar e falar sobre este trabalho e parabenizo vocês por este site.

Thiana, nós é que somos muito gratas  (Lu e Cris – Duas) por compartilhar seus conhecimentos, ideais, técnicas e toda a alma de seu trabalho em nosso portal. Ficamos muito orgulhosas por ter nosso nome ligado a grifes como a sua (e todas as outras que passaram por aqui), com um trabalho tão correto e fashion.  Use este espaço para divulgar suas novidades, eventos… Ele é nosso! Fica aqui o registro de mais um trabalho que une moda, arte e sustentabilidade.

Nota pessoal da blogueira: Eu fiquei apaixonada por tudo! As luminárias são um absurdo de lindas… Agora, leitoras fashions, olhem com olhar apurado a preciosidade que é o bracelete sanduiche de pet, efeito fosco e palha de seda… E as peças do Fashion Rio?? [“Pirei” no fashionismo sustentável! Delícia isso… rsrs]

Contatos da Artista Plástica Thiana Santos:

e-mail: santostiana@gmail.com

Blog: www.tianasantos.blogspot.com

Telefone: (81) 3222.4379 e 9232.6273

Atelier Tiana Santos – Rua Aurora 533 – 2º andar, Boa Vista, Recife – PE

Post by Lu Jordão

Fotos: Cedidas pelo Atelier Thiana Santos

Anúncios

17 Comentários

Arquivado em Arte, Moda, Uncategorized

17 Respostas para “Thiana Santos – Artista Plástica que usa garrafas pet com sofisticação extrema

  1. A Tibor Enxovais tendo em vista a crescente preocupação ambiental no mundo oferece aos seus clientes uma alternativa ecológica e sustentável para decorarem seus quartos. A exclusiva linha Naturale é confeccionada com Tecido 50% poliéster de malha pet (de garrafas pet recicladas) e 50 % Algodão. Caso tenham interesse em conhecer melhor esse produto acessem o nosso blog: http://www.tiborenxovais.wordpress.com ou visitem nossa loja virtual no Mercado Livre: http://lista.mercadolivre.com.br/_CustId_23303838

  2. clice freitas

    oi Lu!
    entrevista otima, adoro o trabalho de thiana, vi a algum tempo atrás na fenearte esse anel de petalas com a perola no meio , é totalmente bárbaro!!!!!!!!!!. eu levei algum tempo pra indentificar o principio de pet.
    Ela é muito delicada e precisa na contrução de suas peças ,e nisso eu vejo uma diferença imensa . Parabéns a ela, principalmente pela preocupação de não modificar o plástico com tintas, deixando sempre o caminho de volta para ser reciclado. e parabéns a você por expor a nós a oportunidade excelente do bem através de Thiana.
    um beijinho

  3. Muito importante que tenhamos várias artistas como ela, que utilizem os produtos reciláveis com maestria, criando peças brilhantes! E também, muito importante que as pessoas divulguem os trabalhos, para cada vez mais surgirem artistas com esse propósito.

    Divulgamos esse post em nosso twitter, caso queira conferir: http://www.twitter.com/eurofios

    Parabéns pelo post e pelo blog!

  4. Nossa, o trabalho é realmente encantador, nem dá pra acreditar é tudo perfeito. Parabéns !!!

    Bjs

  5. Achei muito interessante este matéria.
    Parabéns pelo blog.

  6. Perfeito. Um luxo de post. A Thiana arrasa.

  7. Adorei o trabalho da Thiana, apesar de utilizarmos o mesmo material as peças ganham personalidade e se tornam únicas…O trabalho é lindo criativo e muito sofisticado mesmo!!!!Parabéns pra Thiana e para o Blog que mais uma vez nos apresentou uma artista tão singular!!!!
    Bjs

  8. Aparecida Donizet

    Amei seu trabalho, é apaixonante, parabéns !!!!
    Preciso fazer alguns trabalhos com meus alunos usando pet, quais são as ferramentas que vc usa e em qual site posso encontra-las? Obrigada.

  9. Achei incrivel esse post e o trabalho dela nem se fala, vcs arrasaram de novo!Beijos,Mi

  10. fatima

    gostaria de conhecer seus trabalhos,pois sou professora de artes em uma escola,e queria saber como vc deixa a peça como tivesse pintada de branco….é lixando?que numero de lixa,e qual? grata

  11. Pingback: Acessórios de Thiana Santos unem a sofisticação do mundo fashion à consciência da sustentabilidade | Coletivo Verde - Produtos Ecológicos

  12. Parabéns! Gostei muito ,a nota mil!……………………………………………………………………………

    ar abéns pelos trabalho,de muito bom gosto.

  13. Também amei…
    A artista dar cursos?

  14. rita de cassia passos souza

    lindo e extraordinário seu trablaho. Você tem uma criatividade euma sensibilidade impar.Sem contar a quantidade de pet que voce tira do meio ambiente.Grande abraço.
    Tenho uma irmã que gosta muito de fazer trabalhos manuais com todo tipo de material e ue tab gosto mas não tenho tanta habilidade.

  15. erika

    Cara artista, você é simplesmente ótima. Adorei toda sua arte e sua criatividade. Sou artesã, faço trabalho voluntário e gosto de criar com pets coisas bonitas e com sentido, moro em Passos-MG e gostaria muito de fazer esta luminária que esta no blog duasmodaearte. Seria possível me passar o passo-a-passo para meu email, ou vocês vendem apostilas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s