Um dia feliz!

O dia de hoje é um simples marco para o celebrar toda uma trajetória que se constrói diariamente, constantemente, incansavelmente!

De todos os presentes possíveis, o mais valioso para mim é ter a mãozinha de minhas filhas junto das minhas… Ver essas mãos crescer, buscando as minhas mãos em cada momento novo, feliz, ou de insegurança, medo… Apoiar e ajudar na formação do que são, do que serão!

Lembro-me de toda a trajetória até aqui – gestação, quilos a mais, enjôos, sono absurdo! Parto, ver os rostinhos, amamentar, acariciar, cheirar… Noites sem dormir, cólicas, coco, xixi, gofadas, febres, sustos… O primeiro sorriso, o primeiro barulho, o primeiro passo, a primeira palavra! O primeiro dia de escola, as festinhas infantis, o teatro, o cinema, a música, o primeiro dia das mães… O aprender a ler e escrever. Que momento mágico esse desabrochar diário que realmente me faz ser mãe, me sentir mãe!

O sorriso mais sincero, o carinho mais verdadeiro, o olhar mais doce vem delas! Assim como algumas respostas tortas, algumas perguntas desconcertantes, alguns comportamentos que nos desafiam a educar, a assumir uma postura mais rígida… Aí vemos que ser mãe não abrange só o lado poético. Que existe um lado que poucos falam nessa data – o limite, a correção, o medo que toda mãe tem de errar, de falhar, de pecar pelo excesso ou pela ausência em algum momento…

O importante é o contato, o diálogo, o olho no olho, o viver junto! Olhar profundamente um para o outro entendendo que elas, são seres únicos e diferentes entre si, diferentes de mim… Somos assim! Únicos!

Então o que quero é continuar essa grande história de amor, a maior de toda a minha vida! Sim, porque através delas descobri o que é amor incondicional…

Lembro-me das mães que não geraram seus filhos no ventre. Que o geraram no coração! Mães por opção, por escolha, por devoção.

Lembro-me também das mães que não tem seus filhos por perto hoje e dos filhos que não tem suas mães neste dia ( e o dia das mães foi criado por um grupo de amigas que viram uma amiga demasiadamente triste por ter perdido sua mãe – É possível celebrar na ausência os lindos momentos de uma história construída!)…

Lembro-me das mães que nesta hora repensam suas vidas pois vivem em tantas dificuldades sociais e econômicas mas, não desistem! São verdadeiras guerreiras para incluir seus filhos num mundo melhor… Saindo das vielas para as faculdades!

Lembro-me dos filhos que gostariam de dar um presente e um almoço lindo para suas mães… Mas talvez a sua realidade não permita.

Esse é o nosso país – Mães da zona sul a zona norte…Mães das favelas, Mães das ruas… Sim! Num dia como hoje penso nelas… Realidades que nunca vivemos, que desconhecemos!

Penso nas mães que são anjos, mães de crianças mais que especiais, brigando pela inclusão!

Lembro das mães mais que especiais, que  não enxergam com os olhos, que não andam com suas pernas mas, que sempre acharão caminho para acariciar seus filhos e cumprir o papel mais especial de suas vidas!

Então, lembrar de todas essas mães, de qualquer credo, cor, classe social, é uma sintonia, solidariedade, para que elas sintam-se amadas demais, vencedoras e, que suas forças sejam ren0vadas para que continuem nessa complexa e linda missão de ser mãe. Formar cidadãos!

Feliz dia das mães!

Leiam nosso post para o Coletivo Verde sobre Eco Mãe.

Por Lu Jordão

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Datas Especiais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s