Arquivo da tag: Bolsas

Usando Paredes com Estilo

Quantas vezes nos deparamos com uma parede vazia num dos cômodas da casa, imaginando o que comprar para decorar?? Pois bem, ela pode ser ocupada com muito estilo por objetos que você já tenha em casa… Acessórios, itens que você coleciona, lembranças de viagens e até mesmo na falta de armário no closet, você pode pendurar bolsas e sapatos na parede com muito estilo… Quando usamos itens pessoais na decoração de um espaço, conseguimos imprimir nossa personalidade e estilo em nosso cantinho… Então, inspire-se!!

Um vestido na parede da sala de estar… Estilo próprio.

Um vestido, uma moldura antiga e uma parede do quarto acolhedora…

Bolsas e chapéu expostos na parede, em evidência…

Sem sapateiras! Sapatos expostos na parede com auxílio de sancas ou molduras…

Em homenagem aos pequeninos vale o nome com objetos que refletem sua história, quadros com roupinhas da Barbie ou deles quando bebês, desenhos feitos por eles… Tudo isso reflete a alegria de ter crianças em casa!

Coleções de objetos (chaves, aventais, gaiolas, panelas, pratos e acessórios) ganham destaque em interiores e exteriores revelando estilo e personalidade em nosso cantinho…

Obviamente que os retalhos de tecido não poderiam ficar de fora… Arrumados sobre a parede, trazem cor e estilo. Os tecidos são versáteis, de fácil aplicação e manutenção. Aqui no post Era um casa muito engraçada, damos o passo a passo de como transformar uma parede sem graça em um ambiente muito especial! Relembre clicando no link.

O fato é que decoração sustentável, além de beneficiar o meio ambiente, estimula criatividade, estilo e, no lugar de sairmos desarvoradamente consumindo itens em lojas e mais lojas, podemos lançar mão de objetos especiais para criar ambientes que traduzem nossa história e estilo de vida. Inspire-se e mãos à obra!

Se você tem cantinhos criados por você compartilhe conosco! adoraríamos publicar as criações que podem inspirar e incentivar outras pessoas.

Lu Jordão

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Decoração, Uncategorized

Renata Campos – Glamour? Sim! Glamurosamente Sustentável!

Já avisamos que este post será bem grande! Impossível limitar tantas informações, criatividade e a força de um trabalho em poucas linhas. Para isso temos este espaço: para falar abertamente, com riqueza de informações e imagens sobre aquilo que tanto amamos: MODA, ARTE, SUSTENTABILIDADE e DIGNIDADE SOCIAL.

Em nossas viagens pelo mundo virtual, chegamos ao site de Renata Campos – publicitária, ex-bailarina clássica e agora designer de roupas e acessórios, proprietária do Atelier que ambienta as peças de sua grife RENATA CAMPOS – DESIGN SUSTENTÁVEL. Como se não bastasse este currículo, nossa matéria de hoje, encontrou uma mulher forte, determina, arrojada, cheia de ideais de sustentabilidade passando por grandes doses de glamour. Como já falamos, eu Lu, só escrevo sobre aquilo que acredito, que me encanta, que me conquista. Não fazemos posts comerciais. Explorando as imagens no site de Renata,  bolsas, carteiras e cintos, fiquei encantada com a diferença do “couro”. Pois bem! Não era couro. Pulei, saltei, literalmente me revirei quando vi que Renata reciclava câmaras de ar – isso mesmo, de pneus! Este material, leva até 700 anos para se degradar no meio ambiente. Tomada pela inquietação que sua arte me causou, imediatamente passei um e-mail para Renata, apresentando nosso portal e solicitando autorização para publicar sobre seu trabalho. Renata nos deu esse presente e fizemos uma entrevista muito rica com a designer. Mergulhamos em seu mundo, em suas idéias e o que era a paixão por sua arte, se consolidou e virou amor! Vamos a entrevista:

DMA – Onde nasceu? Onde mora hoje?

RC – Sou nascida e atualmente moro em Limeira-SP

DMA – Renata por Renata?

RC –  leonina, completando 35 anos em agosto, mãe de dois boxers e um gato,   com o coração feliz junto de meu “Namorido” – um incentivador de minha arte e de minha vida, publicitária e, digamos curiosa. Sou uma pessoa determinada. Na minha vida, tanto pessoal como profissional, faço e busco aquilo que acredito. Sou do tipo que não consegue trabalhar ou vender algo que eu não compraria. Sou uma ex-bailarina clássica e creio que a dança me ensinou a ter disciplina, perseverança e foco. Sou formada em publicidade e propaganda, mas abdiquei há um tempo e hoje vejo a moda como, além de todo o glamour, um meio de comunicação. Procuro ser justa. O justo, por si só é bom. Aproveito todas as oportunidades que a vida me oferece para aprender, seja lá o que for, com quem e em qual situação. Somos eternos aprendizes! Entendo também, que não estamos aqui a passeio ou a turismo. Temos e devemos fazer a nossa parte e contribuir com a evolução, em termos gerais. Sou uma muito positiva e entendo Deus como a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas. Acredito que o mal é aparente e o bem é real e que nada é por acaso!

DMA – Renata Campos (sua grife) por Renata?

RC – Não há mais o que ser inventado. Partindo dessa premissa e tentando contribuir com o meio-ambiente de alguma forma, desenvolvemos acessórios de moda a partir de câmara de ar reutilizada. Retiramos do meio-ambiente um material que, estando exposto na natureza demora de 500 a 800 anos para degradar-se e, enquanto isso libera gases tóxicos que poluem o solo e os lençóis freáticos, além da questão dos criadouros da dengue. Podemos considerar que cada peça seja única, pois são feitas uma a uma e, cada uma apresenta características próprias: marcas do tempo, remendos, marcas deixadas pelo pneu… “Renata Campos – Design Sustentável” é uma marca que utiliza não só a criatividade como ferramenta no desenvolvimento das peças, como também a inovação a partir da diminuição da produção de lixo. Não produzimos carbono, pois 95% do trabalho é manual e depende do capital humano para acontecer. Por isso, podemos dizer que cada peça é “filha única”, pois carregam consigo diferentes histórias.

DMA – Como foi o início, a introdução no trabalho de reaproveitamento?

RC – Desde criança, customizava minhas roupas, bordava os figurinos do ballet, tingia as meias… Sempre fui fã da reutilização, da modificação das minhas peças de roupa. No início do atelier, em 2004, desenvolvia acessórios de moda, reutilizando lonas de caminhão. Certa vez, vi um vestido da Osklen (minha marca preferida), que tinha uma alça de látex. Adorei a idéia e a mistura com o tecido. Foi então que pedi, numa borracharia da cidade, uma câmara de ar e comecei a aplicar detalhes da borracha nas bolsas. a China, por sua vez, desenvolveu a lona sintética: material inferior a lona genuína, mais barato, porém piegas e que o consumidor, em geral, não sabia distinguir e comprava “gato por lebre”. Ou seja, me desencantei. como já trabalhava com câmara, decidi fazer uma peça e ver como o público reagiria. Foi ótimo! Começava uma nova etapa e claro, novos desafios a serem superados. Em 2006 comecei a fazer testes com a finalidade de melhor trabalhar esse material tão grosseiro, pesado, sujo. Resultado: na maioria das vezes as pessoas não percebem que não é couro e quando se dão conta, ficam maravilhadas! Por outro lado, ainda há pré-conceito e algumas pessoas estranham, acham cômico…

DMA – Como define sua arte?

RC – Ímpar, vanguardista, correta e inteligente!

DMA – Qual é a técnica utilizada?

RC – Modelagem, corte manual, costura à mão com agulha grossa e fio encerado.

DMA – Como se dá seu processo de criação?

RC – As vezes sonho com uma peça. Outras vezes, observando a arquitetura ou simplesmente um vaso, uma peça de decoração, acabo me inspirando.

DMA – Qual é a matéria prima utilizada?

RC – câmara de ar usada, ferragens nobres, tecidos diversos para forro e metais como: rebites, ilhoses.

DMA – Qual a influência para o seu trabalho?

RC – Na verdade, não fico presa a padrões ditados pela indústria da moda. Porém, isso não quer dizer que eu não goste ou me aproprie das tendências de moda. Tenho um estilo simples, mas gosto de peças autênticas.

DMA – O que inspira a Renata?

RC – Reduzir, reutilizar, reciclar = reinventar

DMA – Como comercializa seus produtos?

RC – Atualmente no atelier e pela internet.

DMA – Como você vê a sustentabilidade e a postura da moda diante dela no Brasil?

RC – A questão da sustentabilidade é uma necessidade, uma urgência mundial. Todavia, quando falamos de sustentabilidade sabemos que a questão do custo mais elevado também faz parte dessa realidade. De qualquer forma, vemos várias iniciativas acontecendo no Brasil e mundo afora. É uma realidade que mais cedo ou mais tarde teremos que adotar. É minoria ainda os consumidores que não se importam em pagar um pouco mais caro por um produto sustentável. Quanto à moda, existem várias empresas / marcas que também estão adotando matéria-prima sustentável, como é o caso da Osklen e Carlos Miele que utilizam algodão orgânico e jeans sustentável. o Brasil também está caminhando a passos largos na questão da reciclagem, perdendo apenas para a Alemanha.

DMA – Existe uma peça preferida (pela Renata)?

RC – Não. Cada uma tem sua história, seu momento. O que posso afirmar é que não consigo usar outras bolsas, senão as minhas…

DMA – Um momento marcante na criação de sua grife?

RC – Uma exposição que fiz na FECOMÉRCIO em 2007 (mostra/acessórios) e, uma cliente super antenada e visionária, enquanto conversávamos a respeito do meu trabalho me deu a idéia de acrescentar “design sustentável” como slogan.

DMA – Vimos que você cria vários itens em sua coleção. Algum deles se destaca?

RC – A bolsa capanga é muito bem aceita, pelo design e comodidade.

DMA – E os planos para o futuro, pode compartilhar conosco?

RC – Quero ampliar meu atelier, formando uma espécie de cooperativa de reciclagem de câmara de ar, contribuindo, não somente com a retirada desse material do meio-ambiente, como também na questão da geração de renda. Quero ser referência quanto ao trabalho de reutilização desse material, tanto aqui no Brasil como no exterior. Apesar da crise européia, vejo que esse mercado pode ser explorado. Adoraria desenvolver acessórios para serem utilizados nos grandes desfiles das semanas de moda no Brasil.

DMA – Uma palavra para incentivar aos que estão começando…

RC – Minha mãe sempre diz: “começo de angú é água!”, ou seja, acredite nos sonhos, finque os pés no chão e persista! Quando fazemos / trabalhamos com algo lícito, em que acreditamos e embasado na verdade e na honestidade, não há como não triunfarmos. O sucesso é questão de tempo!

DMA – Algo que não perguntamos e que a Renata gostaria de falar?

RC – Quero compartilhar minha eterna gratidão a Deus e a todos que me ajudam, me auxiliam… Agradeço imensamente esta oportunidade maravilhosa de falar um pouquinho sobre o meu trabalho. Sinto-me honrada e lisonjeada por ser convidada a integrar o rol das matérias desse blog tão bacana e inteligente.

Como moda é imagem, vamos ao editorial com as peças da Grife de Renata Campos. Inspire-se!

Gostaram do que viram? Nos encantamos com a história, trajetória, objetivos e resultado da arte sustentável de Renata Campos. Vale registrar que  no começo, ela percorria as borracharias de sua cidade em busca das câmaras. Renata nos explicou: [” Hoje, as adquiro de uma empresa (Mazola) que trabalha recolhendo e armazenando materiais que precisam de descarte correto, como: baterias, pneus velhos, câmaras de ar, embalagens de agrotóxico, etc. Também devolvo meu lixo, ou seja, o refugo que sobra dos meus cortes para essa mesma empresa, que me garante um certificado de descarte correto”]. Ou seja, o processo de reaproveitamento que Renata usa na concepção de  seus produtos é correto do início até o final.

Nesta matéria, trabalhamos para oferecer toda espécie de informação sobre o reaproveitamento de câmaras gerando um resultado com o aspecto lindo do couro porém, com a marca impressa de que a cada produto adquirido, além do estilo, você também incentivará a sustentabilidade, literalmente vestindo o ideal de um mundo melhor. Entendemos também que todo ideal tem que vir cercado de muito amor, dedicação e determinação.

Agradecemos a Renata Campos por gentilmente compartilhar em nosso portal seus conhecimentos de designer e de sustentabilidade, além de toda a carga positiva de seus ideais e determinação que são inspiradores. Quanto aos planos para o futuro expostos na entrevista, não temos dúvida de que você é e será a cada dia uma referência neste mercado. Que as grandes marcas vejam seu lindo trabalho agregando todo o valor do mesmo em suas passarelas. Sempre que tiver novidades, use este canal. Agora você é parte da Galeria Duas Moda e Arte. Receba nosso carinho!

Gostou de tudo que viu? Abaixo os contatos da Designer Renata Campos:

Site: http://www.renatacampos.com.br/

E-mail:  contato@renatacampos .com.br

Telefone:s: (19) 3702-9620

Ateliê : Rua Sargento Pierrot 123 – Centro – Limeira- SP

Algumas matérias sobre o trabalho de Renata Campos:

http://www.ecodesenvolvimento.org.br/shopping-ecod/bolsa-renata-campos http://blog.ondequando.com/moda/2009/05/exposicao-do-lixo-ao-luxo—moda-consciente.html http://precisodevoceassnatureza.blogspot.com/2009/08/ideias-felizes-e-maos-de-fadinha-verde.html

Post by Lu Jordão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Créditos do Editorial:

FOTO: GIMENEZ
PRODUÇÃO: TATTY MEDEIROS (AGENCY ONE - LIMEIRA-SP)
MODELO: JÚLIA FERNANDES (AGENCY ONE - LIMEIRA-SP)
AGRADECIMENTOS: UNIÃO RESGATE.

Próxima entrevista com a Jornalista e Crafter Micheline Matos da Grife Samariquinha – Peças Únicas

16 Comentários

Arquivado em Arte, Moda, Uncategorized