Decorando com Papel…

E em nossa fábrica de idéias, vulgo Ateliê da Duas Moda e Arte, a Cris iniciou um exercício com papéis… Isso mesmo! Tipo brincadeira de criança na aula de Artes… Uma delícia! E olha o que surgiu por lá para decorar de maneira singela porém eficiente, o almoço de aniversário da filhota…

Na foto acima, flores em papel de seda para pendurar e para mesas… Cor e delicadeza resultado da dobradura.

Flores de papel para a mesa, delicadas ou grandes… Um toque de cor e modernidade.

Decorar com papel – eventos e pequenos ambientes – é uma arte colorida, delicada e que proporciona um visual bastante refinado, eficaz e econômico. Separamos alguns exemplos para inspiração, fotos daqui .

Série Pom Love

Fica a dica pra quem quer voltar aos tempos de criança, dobraduras, manuseio de papel, cola e tesoura… É possível fazer muita coisa linda com criatividade e folhas coloridas de papel… Até mesmo os papéis que sobram dos presentes ou, aqueles mais variados que vem das lojas embrulhando as roupas… A Cris experimentou e nós, da Duas, amamos o resultado!!

Por Lu Jordão

Anúncios

Arte por toda parte – Débora de Souza – Arte, Moda e Sustentabilidade

 

 

(clique na imagem para ampliar)

O vestido verde e o chapéu que compõe os figurinos acima foram concebidos com reciclagem de garrafas pet. A capa da atriz, foi toda confeccionada com reciclagem de filtros de café usados… O resultado rústico da capa me encantou!

Quando encontro pessoas como a Débora (nos conhecemos no Facebook!! Estou verdadeiramente apaixonada pelas possibilidades desse mundo virtual que entra em nossa vida tornando-se real, inspirador, estimulante!!) preciso me repetir em minhas afirmações: entendo arte e moda como agente de transformação e educação. Através delas podemos passar mensagens e exemplos de inclusão social, cultural, ambiental… No caso de Débora, o teatro é uma das ferramentas para chamar a atenção para a sustentabilidade. Veja a entrevista que fizemos com a estilista, figurinista e personal stylist Débora de Souza. Entenda como esse currículo pode funcionar unindo moda, arte e sustentabilidade…. Conheça o dia a dia do processo criativo de Débora e mergulhe no universo dos bastidores que poucos revelam…

(clique na imagem para ampliar)

Fotos de um ensaio da peça com figurinos elaborado por Débora. A peça era “Cheiro de Café”, adaptação da obra “Cem Anos de Solidão” de Gabriel Garcia Márquez, com Direção de Kamunjin Tanguelê. O personagem em destaque era a contadora de histórias. No figurino, reaproveitamento de retalhos, técnica que eu amo! A harmonia de cores e formas é marcante!

DMA -Débora por Débora:

DS – Formada em Desenho de Moda, com pós em Comunicação e Marketing no Vestuário. Amante da arte, criativa, detalhista, apaixonada pelo trabalho, amiga, dedicada, determinada.

DMA – Defina seu trabalho para os leitores.

DS – Defino como gratificante, tenho o privilégio de fazer o que gosto, aprender, criar, realizar, renovar e conhecer pessoas. Como Estilista, desperto o desejo das pessoas de adquirir uma peça, como Figurinista ajudo as pessoas a viajarem no tempo e na imaginação e como Personal Stylist vejo pessoas transformadas e felizes.

DMA – Você morou no Equador por um período. Que influências esse local teve sobre seu trabalho?

DS – A fauna, flora e o artesanato, influenciaram muito em uma coleção moda praia que desenvolvi para um desfile internacional. Pretendo ainda fazer uma coleção sobre a arte que eles expõem nas ruas, que é muito rico em detalhes e com cores vibrantes.

DMA – Como foi a introdução da reciclagem em sua arte, mais especificamente na produção dos figurinos para peças teatrais?

DS – Quando retornei ao Brasil, recebi um convite para fazer o figurino para uma peça de teatro,  por meio de uma atriz e amiga que já conhecia o meu trabalho com reciclagem há muito tempo, mesmo antes de eu fazer a faculdade de moda. Como a proposta do grupo era que o figurino fosse feito com produtos recicláveis, aceitei. Depois de desenhar tudo, contei com ajuda do grupo para a confecção da peças e minha casa virou um agradável atelier, com: tecidos, materiais recicláveis, modelagens, costura, crochê, colagem, cortes… Depois de sete meses tudo estava pronto: armaduras feitas com tretapak, roupas com garrafas pets, de crochê com sacolas de supermercado, tampas de garrafas, coador de café usado, retalhos de tecidos…

DMA – Como se dá o processo criativo de um figurino?

DS – É um processo longo, antes da criação: Ler o roteiro para conhecer todos os detalhes da história da peça, estudar o perfil de cada personagem, ouvir a necessidade do diretor, assistir ensaios para desenhar roupas que não atrapalhem os movimentos dos atores, ouvir os atores sobre os seus personagens, quanto mais informação tiver será importante para saber em que época, local a história acontece e outros detalhes, fazer pesquisas (história, artes, vestimenta, simbologia), conversar com o diretor de arte sobre orientações de luz e cor para obter o melhor efeito no figurino, saber como será o cenário. Com todos estes dados no meu caderno de anotações, começo a criação e a desenhar, mas tem muitas outras etapas até a finalização das roupas.

DMA – O que inspira Débora?

DS – Tudo que faz parte da minha vida, filmes, músicas, quadros, esculturas, personalidades, história, arquitetura…

DMA – Estilista, Figurinista e Personal Stylist – Um currículo diversificado. Moda e arte se misturam em suas criações? De que maneira?

DS – Sim, partindo do princípio que arte é técnica ou habilidade feita a partir de uma concepção, emoções e idéias. A minha maneira de fazer esta mistura moda e arte é trabalhando com texturas, mescla de materiais, transformando um objeto qualquer, inclusive o reciclável em acessórios. E também quando faço as peças exclusivas, estou dizendo para a pessoa que adquire o meu produto que ela é única. Sendo assim o meu trabalho é uma arte de consumo que se leva a rua, para ser admirado.

DMA – Moda e estilo para Débora é…

DS – Moda é informação, tecnologia, comunicação, arte, efêmero, reflete o comportamento social de uma época. Estilo é a maneira que cada pessoa escolhe se vestir adaptando a moda a seu biotipo ou não e personalidade, que é também uma forma de se expressar.

DMA –  Um sonho a ser realizado?

DS – Meu trabalho ser conhecido aqui no Brasil.

DMA – Planos para o futuro, que pode compartilhar aqui no Duas?

DS – Tenho alguns em andamentos e parcerias. Mas o único que posso contar é que irei participar da 24ª Feira de Artes da Vila Pompéia no dia 15 de maio, aqui em São Paulo.

DMA – Algo que não perguntamos e que gostaria de falar?

DS – Alguns momentos emocionantes e inesquecíveis que vivi no mundo da moda:

  • Quando passei uma tarde com Aurora Miranda, antes de fazer uma coleção inspirada em Carmen Miranda.
  • Elogio do estilista Clodovil Hernandes, sobre o meu trabalho no programa noturno que ele tinha na TV Gazeta.
  • Meu primeiro desfile internacional, as entrevistas, a entrada na passarela, a música brasileira tocando, o calor e energia das pessoas gritando o meu nome e do Brasil.
  • Quando vi o meu trabalho sendo elogiado pela primeira vez na televisão equatoriana, argentina, chilena e americana.
  • Cada vez que o meu trabalho é valorizado tanto na passarela, como no teatro e televisão.

(clique na imagem para ampliar)

Débora nos relatou que as imagens acima retratam uma das cenas mais bonitas da peça. É a solidão nascendo… Ela arranca o útero da mãe, que se transforma num tecido. Para compor esse figurino a Estilista e Figurinista teve que usar a técnica de moulange, colocando três círculos em pontos estratégicos, para que ao enrolar e, colocando o braço nestes buracos, o vestido ficasse pronto em cena. Débora afirmou que foi a peça mais complexa para elaborar…

Quem acompanha Débora no Facebook pode perceber que sua vida é cercada por arte… Além dos figurinos acima, a maioria com reciclagem, Débora desenvolve produtos com uma assinatura própria, únicos… Vale a visita em sua loja virtual e em seu perfil no Facebook.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Débora, obrigada por compartilhar sua arte conosco! Acredito que isso traz a tona todo o processo de construção de um trabalho que as pessoas nem imaginam como acontece. Esse espaço é seu! Conte sempre suas novidades por aqui. Desejamos sucesso em sua trajetória aqui no Brasil e que o reconhecimento alcançado no exterior seja uma realidade aqui também.

 

Por Lu Jordão

Imagens: Todas cedidas por Débora de Souza e autorizadas para esta publicação.

Photo Inspiração: Móvel Restaurado

Passando os olhos por nosso blog e loja virtual percebe-se de imediato nossa paixão por tecidos, pelo feito a mão, por restauração… Em nossas andanças pelo rico mundinho virtual, achamos uma foto linda desta escrivaninha na Marie Claire Francesa …

 

“Estampas florais em uma farra sem fio ou agulha! Tecidos vestem com humor itens encontrados ou recuperados. Um escritório perfeito para  ecologistas. Toda coberta com tecidos verde e rosa, em padrões de flores grandes. Os pés e os puxadores também foram pintados de vermelho, para um look total Inglês, vintage. Estas cores brilhantes não passam despercebidas bem como o encanto bucólico desta excelente peça em perfeita harmonia com a natureza em que é apresentada. “ Texto traduzido da Marie Claire França.

Delícia achar imagens lindas que conseguem traduzir nosso sentimento em relação a um objeto de desejo… Nesse caso, muito mais que um objeto de desejo… Um desejo de dar nova vida ao que já existe, reciclar, recriar quantas vezes nos for possível! Nosso ateliê está em fase final de montagem. Nossos móveis foram todos restaurados… Não compramos nenhuma peça nova! Demos nova vida ao que tínhamos… Nossa identidade, nossa história… Em breve vamos compartilhar fotos.

Por Lu Jordão

Inspiração – Nós Gostamos…

Este é um momento de expressar um pouquinho do que amamos, do que acreditamos e de como sentimos nosso trabalho…

Este é um momento de expressar um pouquinho do que amamos, do que acreditamos e de como sentimos nosso trabalho… Com imagens e palavras, traduziremos um pouco daquilo a que temos nos dedicado neste último mês. A montagem de nosso cantinho, nosso Ateliê. Muita restauração, reciclagem, mistura de cores, formas, texturas… Nosso ninho, que em breve compartilharemos com vocês.

Nós Gostamos de…

Tecidos – com ele recriamos móveis com estilo próprio e único, reinventamos rapidamente ambientes, trazemos cor, luz, alegria…

Papel – Criatividade escrita, cortada, rasgada, colada para adultos e crianças…

 

Linhas, botões, aviamentos – Brinquedos de quem ama craft, moda, arte… Brincadeira dos 8 aos 80 anos… Costura, trico, crochê, bordados – o que sua habilidade permitir… Fazer de um fio seu projeto mais arquitetônico e luxuoso – o luxo da criação, da construção, da reconstrução… Do antigo tirar o novo!

Cores e formas – mistura de formas, cores, estampas, molduras… De um nada, pintar um quadro, criar um cantinho único. Perfeito por que custou caro? Por que é novo? Não! Porque tem sentimento. Sentimento de quem cria e de quem ama a cada criação como se fosse a única. De quem não curte descartar… Amor verdadeiro de quem ama reinventar!

 

Restauração – Quem restaura retoca a beleza que já existe, recupera o vigor, a energia, extrai novo esplendor… Quem restaura tem sentimento pelo que está sendo restaurado… Não procuramos beleza naquilo  que não amamos ou no que não acreditamos… Quem restaura faz um gesto de amor por si (seus ideais), por aquilo que está sendo restaurado e, por quem vai receber o novo, o lapidado e cheio de sentimentos. Trabalho meticuloso, de dedicação, de entrega… Com cor, textura, encanto… Amamos restauração!

Por Lu Jordão

Imagens: http://www.skonahem.com

 

Eco Moda e Moda Casa – Tear com Design por Prazeres Accioly

Eco Moda e Moda Casa – Na dose certa para a conexão do passado com o presente, do rústico com o clássico, e do nobre com o inesperado, Prazeres Accioly pesquisa, planejada e arquiteta, permeando pelas influências do interior de Pernambuco às tendências mundiais, sem deixar de lado o olhar preciso à brasilidade.

Recebi um e-mail de Pernambuco, da querida Ariella Dias –  Attiva Comunicação, nos apresentando um trabalho primoroso da designer Prazeres Accioly que uniu a arte do tear (que eu amo!) a materiais inusitados: matérias primas nobres, como a seda e o couro, ao lado de inesperadas, como a piaçava e até o fio de cobre.

O resultado? Bolsas e peças para a Moda Casa elaboradas artesanalmente, a partir de materiais da natureza com manejo sustentável ou de resíduos em reuso – Peças lindas e desejáveis!! Ah! E, BRASILEIRAS!

Prazeres Accioly é formada em Arquitetura pela UFPE e afirma que  “Trabalhar com o tear é um diferencial e esta arte milenar tem muito mais valor agregado se trabalhado com um projeto de criação, este pensado no Design com inovação“.

Na dose certa para a conexão do passado com o presente, do rústico com o clássico, e do nobre com o inesperado, Prazeres Accioly pesquisa, planejada e arquiteta, permeando pelas influências do interior de Pernambuco às tendências mundiais, sem deixar de lado o olhar preciso à brasilidade.

Este olhar da artista nos encanta com peças que nos remetem ao novo luxo: lindas, estilosas e em harmonia com o meio ambiente. Conheça algumas de suas peças.

Carteiras Mila confeccionadas em palha de seda e algodão (eu amei estas peças!!!!)

Bolsas Selva (apaixonada pela preta!!)

As bolsas Serafina, inspiradas na Savannah,  são elaboradas com seda rústica, seda DN, algodão e couro, num jogo de tramas em composição que remete à pele animal.

Coleção São João

Trilho em piaçava, Moda Casa

Deu para perceber por meus comentários particulares na matéria, que meu coração fashionista saltou!! Amo encontrar peças lindas, com design arrojado, sustentáveis e brasileiras! Vamos fazer contato direto com Prazeres Accioly e pedir uma entevista, mergulhando ainda mais neste mundo criativo lindo que Ariella nos apresentou. As peças são fortes, estilosas e com design indiscutivelmente desejável! Aguardem mais novidades.

Contatos:

Prazeres Accioly
Fone: (81) 3328.1494/ 8839.2461
prazeres@arteprimitiva.com.br

Post por Lu Jordão, sobre release de Attiva Comunicação

Fotos de Eduardo Siqueira e Rodrigo Accioly

Reciclagem Fashion – Bolsas e Clutch

O “re-design” da marca Nimli, de NY, que fez bolsas e clutch a partir da reciclagem de revistas.

São revistas? Sim! E viraram bolsas e clutch no mínimo inusitadas! O “re-design” da Marca Nimli, loja virtual nascida em NY, dedicada a fornecer produtos de estilo para o público que busca vida natural, orgânica e sustentável. Originais!

Por Lu Jordão

Decoração – Design Sustentável

Decoração – Design Sustentável pelo Mundo.

“Knotted Egg Lamp” é um projeto de iluminação pendente da designer Sarah Parkes. Ela trabalha com macrame, técnica onde todas as cordas são cuidadosamente atadas  à mão resultando em peças atemporais e únicas.

Judith Delleman recriou uma cadeira antiga aplicando mais de 500 lápis para redesenhá-la com arte completa.

Projetados pelo designer Pavel Sidorenko, estes relógios de parede inusitados chamados “Re Vinyl” são feitos de antigos discos de vinil. Todas as silhuetas da coleção “Re Vinyl” são simples . Você pode encontrar aqui a paisagem da cidade,objetos, animais e até rinocerontes. Eu amei o bule, a cadeira, o guarda-chuva e o coelho… São lindos!

Próximos Posts: Tiana Santos, Artista Plástica do Recife com um trabalho maravilhoso em moda e arte sustentável. Joel Souza, de Salvador, o pedreiro que tornou-se estilista sustentável. Idéias Vestíveis, o Blog de Belém do Pará que fala sobre tudo que rola de mais fashion por lá e Orangotango, uma marca muito especial para crianças da querida Paula Bertone.

Créditos: Fotos do site topofdesigns.com

Post by Lu Jordão.