Arquivo da tag: Eco Moda

Eco Moda – Exemplo de quem sabe fazer…

E quem ainda associa a Eco Moda à algo sem estilo, sem design, de qualidade duvidosa ou pouco “fashion”, é porque não conhece o trabalho de  John Patrick, criador da ORGANIC , definida por ele assim:  “É uma linha de roupas que nasceu de uma valorização e respeito pela natureza, uma preocupação com o mundo em que vivemos e um desejo de retribuir à comunidade“.

Curti demais as peças da Organic, a fotografia das coleções, a qualidade aplicada em tudo! Fica a inspiração para todos nós…

Para quem quiser acompanhar mais informações sobre a Organic e ver suas peças em vários editoriais de moda, basta  curtir aqui no Facebook da marca.

Por Lu Jordão

Deixe um comentário

Arquivado em Moda

Eco Moda – 2 Primas

Amo muito falar em Eco Moda brasileiríssima!! Peças com estilo, ecológica e socialmente corretas. Então vamos a “Dica da Duas” de hoje.

A grife pernambucana 2 Primas faz moda fora do padrão fugaz de coleções temporárias, uma celebração ao vestir consciente e com responsabilidade ética ambiental, social e empresarial.

Seu design foca em mulheres contemporâneas que visam durabilidade, mas que estão conectadas às tendências.  A designer de moda Patrícia Pimentel explica: “O trabalho é minucioso porque a pesquisa precisa abranger a atemporalidade, mas sem cair no obvio. Então, também precisamos estar sempre atenta às tendências”.  Patrícia é uma das sócias da grife junto com sua prima Mayara Pimentel, responsável pela administração da marca que esclarece as bases das 2 Primas: “Trabalhamos em parceria com associações de costureiras que incentivam e estimulam a renda familiar das mesmas. Já chegamos a encontrar uma empresa com baixos preços injustificáveis, que para qualquer investidor seria um delírio, mas ao averiguarmos, constatamos que as condições de trabalho não condiziam com as nossas exigências, principalmente em respeito aos funcionários

E a nova temporada da  2 Primas veio lindíssima! Fiquei encantada com as peças cheias de estilo inspiradas no sertão nordestino. Assim surge a Rainha do Cangaço focando num inverno casual dosado de feminilidade e sofisticação. O tricoline 100% algodão, a malha de algodão orgânico, a sarja com elastano (algodão) e 100% seda pura tingidos naturalmente a partir da botânica brasileira, inspiram texturas e até ilusão de ótica que remete à camurça, preservando o requinte da estação.

O casaqueto verde em malha nos remete a camurça, resultado do efeito no tingimento natural que requintou o tecido

Essa blusa com decote canoa foi uma de nossas peças preferidas… Também nos remete a camurça, efeito resultante do tingimento natural. Esse tom é um dos pontos fortes do inverno.

O corte de alfaiataria foi trabalhado em cores versáteis: verde juazeiro, azul céu, preto seca, caramelo terra, branco mandacaru, e violeta aroeira – elementos do nordeste figurados também através das estampas exclusivas que remetem à terra seca da região.

Fica a “Dica da Duas” para um vestir fashion e consciente. Vale a visita no Blog 2Primas.

Serviço:
http://2primas.wordpress.com/
Av. Marechal Juarez Távora, 440/ loja 6
Galeria Siena Center – Setúbal
Fones: (81) 3034.3779/ 9793.4224 / 9793.4241

Créditos:

Styling: Nestor Mádenes
Fotógrafo: Ronald Luv
Modelo: Nayara Berenguer
Beleza: Téo Miranda

Por Lu Jordão

Deixe um comentário

Arquivado em Dignidade Social, Moda

Inspiração do Dia: OTRA

Acessórios são minha paixão! Quando unem arte, moda descolada e sustentabilidade acredito que a moda cumpre seu papel – atende aos propósitos da estética e do mercado fashion, com criatividade e, em harmonia com o meio ambiente.

Em nossas andanças pelo mundo virtual, chegamos a grife Canadense OTRA, com um linha de jóias feitas de pneus reciclados. O site da marca explica sua filosofia criativa assim: “A OTRA nasceu com desejo de criar a partir de materiais reciclados. A borracha é um verdadeiro desafio da indústria hoje. Na verdade os produtos de borracha são difíceis de reciclar, pois podemos transformá-los por aquecimento ou compactá-los. Na maioria das vezes os pneus acabam em aterros sanitários. A única reciclagem de borracha válida hoje em dia é mecanicamente quebrar o material, e reintegrá-lo em outros processos de fabricação. As aplicações mais comuns são as decorrentes do alcatrão, que é usado para revestimentos de piso de borracha para os esportes, colchões.”

O site também explica como se dá o processo criativo: “Nós coletamos os tubos nas lojas de reparação de bicicletas. Depois de limpos, cortamos tiras de larguras diferentes, utilizando uma ferramenta que criamos para este fim. Esses fios da borracha tornaram-se nossa matéria-prima e estão na raiz de todos os nossos projetos de jóias. Com essas tiras oferecemos formas de alta capacidade e padrões. Em nosso trabalho, mantemos o produto em seu estado bruto, sem lançar mão  dos produtos de borracha tais como solventes, tintas ou cola. Todas as jóias são montados com pinos e cabos de aço.”

Um processo correto do inclusive na execução do projeto. O resultado? Confira você mesmo…

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Aqui no Brasil, nos enche de orgulho a Grife Renata Campos, que transforma o peso do pneu em bolsas e acessórios luxuosos… O novo luxo! O novo couro! Veja aqui.

Por Lu Jordão

Fotos: site da OTRA

3 Comentários

Arquivado em Arte, Moda

H&M – Moda Reciclada em Fast Fashion??

Grandes estilistas atrelando criações suas ao fast fashion é um fato no Brasil e no exterior…  A popularização da moda… O consumo incentivado para a aquisição de peças de coleções relâmpago…

Uma iniciativa inovadora foi a  pequena coleção chamada “Waste Collection” (resíduos), que tem sido feita com tecidos de sobra da produção de colaboração da H & M com o designer da Lanvin. Vários tecidos diferentes foram utilizadas na mesma peça para criar novos padrões gráficos e arlequim. Um patchwork com retalhos que gerou um novo padrão de tecido.

Será um sinal de novos tempos no fast fashion? Não podemos garantir que por trás disso , todo o cenário de comércio injusto,  mal remunerado, descumprimento das leis trabalhistas em confecções e, com geração de um lixo têxtil imensurável será banido… Mas, que a iniciativa é animadora, isso é… O resultado? Peças bem especiais onde o design foi muito bem utilizado para dar destino à sobras que certamente seriam desperdiçadas.

O que podemos ter certeza é que a reflexão sobre o desperdício tem acontecido em vários patamares da moda.  Consumo consciente é a palavra de ordem. Isso sim, está na moda!

 

 

Mas, não posso evitar os questionamentos para a reflexão (estaria ferindo minha natureza que me faz refletir sobre tudo o que é pregado na mídia e no mundo): Pode esta ser considerada uma coleção verde de verdade ou apenas uma ação de marketing? Um ato de eco-responsabilidade ou um conforto para os fashionistas que não conseguiram ter acesso a uma das peças da parceria Lanvin – H&M?? Isso importa? As bases e o foco da ação? Vamos refletir…

Destaco também que o aproveitamento de resíduos de tecido e, até mesmo de peças de coleções anteriores, é uma atitude positiva no processo de uma moda sustentável. Porém, existe todo um contexto que precisa ser avaliado para que realmente a moda sustentável se estabeleça e atinja seus objetivos – uma relação de consumo saudável entre o consumidor, o produto (e toda a história de sua linha de produção) e o meio ambiente.

Simples reflexão, longe de posturas radicais e polêmicas…

 

Por Lu Jordão

1 comentário

Arquivado em Moda

Natural Cotton Color – Uma coleção sustentável na semana de moda carioca

E sobre a semana de moda carioca, vamos destacar a coleção da Natural Cotton Color, totalmente sustentável, feita com algodão orgânico tingido naturalmente. Os looks tem uma pegada totalmente artesanal com presença de bordados, rendas e crochês, valorizando costureiras da região do nordeste que trabalharam na coleção.

Percebemos uma coleção com peças clássicas, com cartela de cores simples baseadas no nude, marrom, caramelo e bege. Uma moda acima da moda ditada, que não sai de moda… Sem extremos, valorizando o conforto, a mulher bem feminina e, acima de tudo uma moda ecologica e socialmente correta.

Um passo para a reflexão sobre o foco no minimalismo, não descartável a cada estação. Onde o desejo de consumir vem junto com a reflexão do que consumir e para que consumir…

Os dois looks em destaque são os nossos preferidos – o lady like da saia evasê com maxi cardigan marcado por cinto e, a saia longa, menina dos olhos do inverno em todas as passarelas.

Saiba mais:   Natural Cotton Color

Por Lu Jordão

1 comentário

Arquivado em Moda

Moda e Arte por Ronaldo Fraga

A dobradinha que amamos, mais uma vez foi a visão do estilista Ronaldo Fraga (Ele respira arte em sua moda!). Junto com o Minas Trend Preview, Ronaldo promove a exposição Rio São Francisco Navegado por Ronaldo Fraga: Cultura Popular, Moda e História.

Instigante, a exposição introduz o público num mergulho no processo de criação do estilista mineiro… Esta é a melhor maneira de conhecer a moda, a arte! Ronaldo tem uma pegada totalmente artesanal em suas coleções, vinculando sua obra e coleções aos traços de nossa cultura. Sua moda tem identidade totalmente brasileira fruto de sua criatividade única com assinatura incomparável.

A preocupação com o meio ambiente e a valorização do artesanal, do feito a mão, dos grupos locais com dons delicados – rendas, bordados, imprimem um estilo único e agregam  valor imensurável a sua moda. Eu, Lu, tenho profunda admiração por seu processo criativo.

Os peixes (aproximadamente 1000 peças) presos ao teto no cenário da entrada da exposição, são feitos de garrafas pet. Uma forma de chamar a atenção para a preservação do meio ambiente. A moda pensando em sustentabilidade!

Os modelos da exposição são parte da coleção de 2009 inspirada no Rio São Francisco.

Serviço:

Rio São Francisco Navegado por Ronaldo Fraga: Cultura Popular, Moda e História
Horário:  de terça a sábado, das 9h30 às 21h; domingo das 16h às 21h; até 28 de novembro
Local: Galeria Alberto da Veiga Guignard / Palácio das Artes (av. Afonso Pena, 1.537) – Belo Horizonte/MG
Entrada franca

Post by Lu Jordão

Fotos: Vogue

3 Comentários

Arquivado em Arte, Moda

Design e Estilo na Eco Moda da Comparoni – do Brasil para o Mundo!

Recebi o release da Comparoni, grife que lançou sua coleção de sapatos e bolsas ecofriendly produzidos no Nordeste… Os produtos lindamente atuais e cheios de estilo, fizeram-me ter orgulho de viver num país tão criativo e cheio de capacidades culturais e artesanais… Compradores dos eventos de moda Pure London e Prêt a Porter Paris também foram seduzidos pela delicadeza, proposta, design e  sustentabilidade da coleção inspirada na cultura regional, com base no algodão colorido da Paraíba e na renda Renascença, de forte tradição local. A participação em feiras nacionais e internacionais como Rio à Porter no Rio de Janeiro e Francal, em São Paulo, seduziu clientes no Brasil e na Europa. Das feiras Prêt à Porter Paris, na França e Pure London, em Londres, renderam pedidos do Oriente Médio (Arábia Saudita), América Central (El Salvador) e Ásia (Japão).

O conceito ecologicamente correto e socialmente justo norteou a criação da nova coleção de calçados e bolsas da Comparoni, que tem ateliê instalado em um casarão centenário no Centro Histórico de João Pessoa-PB. “A inspiração é a cultura regional, porém com linguagem contemporânea — antenada e globalizada. O conceito de sustentabilidade e proteção ao meio ambiente norteou da pesquisa à produção”, reforça Romero Sousa, designer que assina a coleção.

A Comparoni trabalha com algodão biológico, com selo da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias – Embrapa, já nasce colorido sem uso de corantes ou aditivos. A produção organizada por cooperativas no sertão da Paraíba, mantêm os pequenos agricultores no campo. A produção das rendas renascença envolve 400 rendeiras organizadas em cinco associações no Cariri paraibano. Tecidas com linha branca, as rendas são tingidas com corantes naturais obtidos da casca de caju e de cebola e fazem composição harmoniosa com o algodão de tom rubi.

 

O exclusivo tecido de algodão também tem produção artesanal realizada em tear manual. Algumas tramas que aparecem nos sapatos e bolsas envolvem um mix de fibras e outros materiais como agave (tipo sisal), fio de cobre e até garrafas pet recicladas. Há modelos com fios de seda natural, bordados, contas de madeira, batik e impressão em serigrafia com tintas à base de água.

“A Comparoni é um ateliê que alia a tradição do artesanato ao design contemporâneo, mas sobretudo quer valorizar os arranjos produtivos locais. Dos insumos à mão-de-obra, tudo é pensado para alimentar a cadeia produtiva do artesanato e dar sustentabilidade ao pequeno produtor”, declara a empresária paulistana Rosângela Comparoni, há 10 anos radicada em João Pessoa, na Paraíba.

Este ano, a proposta da Comparoni chamou a atenção em feiras nacionais e internacionais, como Rio à Porter, Francal, Pure London e Prêt a Porter Paris. Além de clientes no Brasil e na Europa, seus calçados e bolsas estão sendo exportados para a Riad, capital da Arábia Saudita, El Salvador e até para o Japão.

A marca Comparoni faz parte do grupo Natural Cotton Color, que tem apoio do Programa de Exportacao da Indústria da Moda Brasileira, realizado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecções – ABIT.

Por ser um produto artesanal, fabricado fora dos processos industriais convencionais, os sapatos são feitos apenas sob encomenda, do 34 ao 39 e estão à venda na Babel das Artes , um cantinho onde também se respira moda e arte!!

Os produtos, cheios de valor agregado pelo fato de valorizar o artesanato local e gerar renda para comunidades da região, atraem pela delicadeza das tramas e cores e pela força de suas bases ecologica e socialmente corretas. Mais um exemplo de como fazer uma moda que vai além da estética. Uma moda ética que atende às necessidades da cadeia fashion com sustentabilidade, pensando nas gerações futuras.

As peças acima fizeram meu lado fashionista vir a tona!! São lindas e altamente desejáveis provando que é possível sim ter estilo com eco moda.

Visitem a Babel das Artes. Vocês vão ficar vidrados nos produtos da Comparoni e muitos outros com as mesmas bases corretas.

(83) 3226 5570

Solicite catálogo: babeldasartes@gmail.com

http://www.babeldasartes.com.br

Post by Lu Jordão

 

3 Comentários

Arquivado em Arte, Dignidade Social, Moda