Arquivo da tag: Moda

Mundo Plissado

 

Quando penso em saia plissada logo me vem a memória a cena esvoaçante da diva Marilyn Monroe, o que deixa bem claro o quanto a moda é cíclica… Um vai e vem de gostos, tendências ressuscitadas e quem nem sempre (quase nunca!) são novidades.

As saias plissadas tornaram-se sucesso no século XIX, conhecidas como roupa de dançar, muito usadas lá em 1.920 trazendo movimento e leveza às mulheres que dançavam o foxtrot.

E o mundo plissou novamente, sem o foxtrot mas com a leveza dos tecidos finos, bem coloridos e o que era “antiguinho” ganhou cara de moderno, estiloso! Então, plissemos todos!

E na onda do plissado chegamos também na arte de Richards Weeney e suas belíssimas esculturas resultantes de papel (isso mesmo! Papel!!) plissado!

Por Lu Jordão

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, Moda

SPFW – Arte Tribal Indígena por Tufi Duek – Reciclagem e Arte!

É isso mesmo! A arte indígena foi a inspiração para a coleção de Tufi Duek na temporada de moda em São Paulo. Materiais 100% naturais, plástico reciclado numa deliciosa tecelagem tecnológica, látex e paetês em cores inusitadas – preto, branco, laranja, limão e urucum, trouxeram uma tribo fashion que chama para pensar em uma moda com bases mais conscientes.
(para ampliar, clique nas fotos!)
O  mood étnico provou como fazer uma moda com matéria prima natural sem cair no óbvio ou artesanal sem estilo e design… A coleção surpreendeu em formas, texturas e cores, servindo de inspiração para aqueles que querem se dedicar a uma moda ética além da estética. Curtimos demais o desfile de Tufi Duek, sob a direção de estilo de  Eduardo Pombal e Styling de Flavia Lafer.
Por Lu Jordão

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, Moda

Moda Inclusiva – Palestras em SP

Hoje terá início em SP A 6ª edição do Fashion Downtown e durante os 6 dias de evento, o público que circula pelo centro da maior cidade do país vai poder ver desfiles de moda praia, casual, sustentável, terceira idade, noiva e infantil. Porém os organizadores do evento afirmam que a bandeira levantada desde a primeira edição ainda está de pé: o Fashion Downtown prioriza a Moda Inclusiva, ou seja, artigos confeccionados especialmente pensados para as Pessoas com deficiência (PcD). Veja toda a programação do evento aqui, no site .

No evento, a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED) promove hoje, dia 2 de maio, palestras gratuitas para mostrar aos comerciantes como tornar suas lojas acessíveis e oferecer um atendimento adequado a este público, além de um workshop sobre Moda Inclusiva.

Titular da SMPED, Marcos Belizário lembra que a cidade de São Paulo tem cerca de 1,2 milhão de pessoas com algum tipo de deficiência. Uma população cada vez mais inserida no mercado de trabalho e com maior poder aquisitivo. “Ter uma loja acessível hoje não é apenas uma questão de cidadania, mas também pode representar um ótimo negócio”.

 Sobre as adequações, que são simples:

Segundo o secretário, intervenções simples como demarcar vagas de estacionamento, transformar um degrau de 15 cm em rampa com mínimo de 1,20 m de largura e instalar piso tátil junto a degraus e escadas representam um custo pequeno e atendem grande parte das necessidades de adaptação para receber clientes com deficiência, idosos e gestantes. A multa para quem não cumpre a legislação pode chegar a R$ 3.800,00 por mês.

Tão importante quanto o acesso físico, no entanto, é garantir que a pessoa desfrute dos serviços oferecidos. Assim, numa loja de roupas, deve haver ao menos um provador acessível, além de caixa de pagamento mais baixo para usuários de cadeiras de rodas e pessoas de baixa estatura.

Via SPMED .

Nota do Blog: Aproveitamos para registrar mais uma vez que acessibilidade é bom para todos! Um cidade segura, sem buracos, com rampas, atendimento correto, transporte seguro. Quem não se sentiriam melhor em um ambiente assim? Devemos pensar neste ponto também em relação a moda.

Eu, pessoalmente estive em um shopping do Rio de Janeiro e pude comprovar apenas uma loja de departamento com rampas, provadores amplos. Apenas uma! Caixas ainda não adaptados… Etiquetas em braille? Ainda não! Ainda temos muito chão para percorrer… Mas, estamos no caminho certo! Conscientização, informação! Para formação de uma sociedade mais inclusiva e acessível.

Por Lu Jordão

Deixe um comentário

Arquivado em Acessibilidade e Inclusão, Moda

Inspiração Vintage – TimeLess Vixen

Curte uma moda atemporal? O antiguinho elegante com cara de moderno estiloso…  Vintage me encanta! Em nossas andanças pelo mundo virtual achamos o interessante site da TimeLess Vixen. Um local onde a marca reuniu o melhor da moda de cada uma das décadas de 1870 a 1970. É um acervo único e requintado com peças originais, usadas em exposições vintage (http://www.vintageexpo.com/), leilões e algumas são vendidas no próprio site. A marca é de Beverly Hills, na Califórnia.

Quer resgatar a memória da moda? Visite o site. Peças muito especiais… Separamos algumas aqui para degustação de quem ama moda vintage.

E você, curte a moda que não é descartável? O estilo vintage nos remete a uma mulher elegante, acima das tendências passageiras e com estilo apurado, linguagem própria no vestir. A mistura de peças retrô com outras mais modernas resulta em looks muito pessoais. Amo brincar de misturar passado e presente! Tenho um pé no vintage e não posso negar… Adoraria ter vivido o glamour das décadas passadas… Mas a liberdade conquistada no vestir também faz um bem enorme! Essa democracia nos permite brincar com os estilos… Ousadia é a palavra! Sempre se permitir experimentar… Adoro revirar o armário e achar peças guardadas por muito tempo. Dar a elas nova vida misturando com outras mais novas, acessórios… Vestir-se é uma deliciosa brincadeira!

Por Lu Jordão

Imagens: Site da Marca

2 Comentários

Arquivado em Moda, Uncategorized

SPFW – Ronaldo Fraga

Orgulho de ser Brasileira é pouco quando falamos em Ronaldo Fraga… Um estilista único na capacidade de misturar o que acreditamos: moda, características culturais de nosso país e, arte de todo tipo. Não se preocupa com modinha, tendências… Ele faz, ele cria, ele inova…

Prova disso é que seu desfile atrai pessoas de várias áreas além do mundo fashion… Em sua platéia, além dos fashionistas, estavam a ministra da cultura, Ana de Hollanda e  Marina Silva.

A inspiração de Ronaldo para o inverno de 2011 foi o artista plástico Athos Bulcão (clique no link e saiba mais sobre sua obra). Os desenhos dos azulejos da capital federal foram recriados por meio de seus bordados inconfundíveis e estampas muito peculiares. Técnicas artesanais como o patchwork, tecidos estrategicamente costurados em camadas inovaram o que muitos levaram para as passarelas no Brasil e no exterior – os longos.

Nossos arquivos sobre Ronaldo aqui e aqui.

Os azulejos que inspiraram Ronaldo… Veja-os nas estampas abaixo.

Longos, estampas, peças amplas… O segundo, com decote trabalhado na simetria e estampa geométrica, foi minha peça preferida…

Ronaldo sempre chama a atenção para as questões ambientais e, dessa vez,  fez isso levando para sua passarela sapatos feitos de garrafas PET recicladas para compor seus looks.

Quando o lúdico, o poético, o conceitual vem carregado de sentido, de arte, de mensagens exemplares, a moda-arte atinge seu objetivo pleno. E Ronaldo é mestre em tornar real o lúdico, a poesia e a cultura, valorizando seu país.

Muito bom poder ter mais essa aula em uma semana de moda.

Post por Lu Jordão

Fotos: FFW e site de Athos Bulcão

1 comentário

Arquivado em Arte, Moda

SPFW – Osklen

Já fizemos alguns posts sobre a Osklen aqui e aqui . Tenho admiração pela moda que Oskar Metsavaht faz, por seu formato de negócio com assinatura inconfundível e por seu comprometimento com o meio ambiente.

Não foi diferente nessa coleção para a semana da moda em São Paulo. A grife transformou a tragédia do incêndio que destruiu o acervo de dez anos em motor criativo da coleção apresentada.

Na passarela, cashmeres masculinos de gola V que se transformam em vestidos, alfaiataria descontraída,  cores fortes, formas amplas, e o destaque para as peças com peles de salmão e pirarucu, uma alternativa ao couro. Amei os minis com golas volumosas e mangas compridas…

Próximo “raio x” será de Ronaldo Fraga que trouxe uma coleção arte e sapatos de garrafa pet reciclada…

Fotos: FFW

Por Lu Jordão

Deixe um comentário

Arquivado em Moda

H&M – Moda Reciclada em Fast Fashion??

Grandes estilistas atrelando criações suas ao fast fashion é um fato no Brasil e no exterior…  A popularização da moda… O consumo incentivado para a aquisição de peças de coleções relâmpago…

Uma iniciativa inovadora foi a  pequena coleção chamada “Waste Collection” (resíduos), que tem sido feita com tecidos de sobra da produção de colaboração da H & M com o designer da Lanvin. Vários tecidos diferentes foram utilizadas na mesma peça para criar novos padrões gráficos e arlequim. Um patchwork com retalhos que gerou um novo padrão de tecido.

Será um sinal de novos tempos no fast fashion? Não podemos garantir que por trás disso , todo o cenário de comércio injusto,  mal remunerado, descumprimento das leis trabalhistas em confecções e, com geração de um lixo têxtil imensurável será banido… Mas, que a iniciativa é animadora, isso é… O resultado? Peças bem especiais onde o design foi muito bem utilizado para dar destino à sobras que certamente seriam desperdiçadas.

O que podemos ter certeza é que a reflexão sobre o desperdício tem acontecido em vários patamares da moda.  Consumo consciente é a palavra de ordem. Isso sim, está na moda!

 

 

Mas, não posso evitar os questionamentos para a reflexão (estaria ferindo minha natureza que me faz refletir sobre tudo o que é pregado na mídia e no mundo): Pode esta ser considerada uma coleção verde de verdade ou apenas uma ação de marketing? Um ato de eco-responsabilidade ou um conforto para os fashionistas que não conseguiram ter acesso a uma das peças da parceria Lanvin – H&M?? Isso importa? As bases e o foco da ação? Vamos refletir…

Destaco também que o aproveitamento de resíduos de tecido e, até mesmo de peças de coleções anteriores, é uma atitude positiva no processo de uma moda sustentável. Porém, existe todo um contexto que precisa ser avaliado para que realmente a moda sustentável se estabeleça e atinja seus objetivos – uma relação de consumo saudável entre o consumidor, o produto (e toda a história de sua linha de produção) e o meio ambiente.

Simples reflexão, longe de posturas radicais e polêmicas…

 

Por Lu Jordão

1 comentário

Arquivado em Moda